CUIABÁ

Viaduto-Noite_Credito-Rai_Reis (2)Capital do estado de Mato Grosso, Cuiabá é considerada o coração da América do Sul, pois se localiza exatamente no centro desta região do continente americano. Fundada em 1719, possui área geográfica de 3.538 km² e é banhada pelo rio que dá nome à cidade. Juntamente com Várzea Grande, município localizado na margem oposta, soma 840 mil habitantes e forma a região metropolitana do Vale do Rio Cuiabá – área urbana com uma das mais completas infraestruturas do Centro-Oeste.

O rico patrimônio histórico faz de Cuiabá um polo turístico, com igrejas, casarões, vias estreitas e tortuosas. O estilo lusitano conserva muitas características do período colonial e é completado pela culinária à base de peixe, artesanatos, danças regionais e estilo de vida ribeirinho. Além do turismo, a economia da cidade também é desenvolvida pelo Distrito Industrial, que possui mais de 260 empresas e gera cerca de 17 mil postos de trabalho, e pelas atividades de comércio e serviços, responsáveis por mais de 60% do PIB da capital.

Com altitude de 176 metros, o clima é quente e úmido, com temperatura média de 24°C. Entre os meses de setembro e novembro, o calor costuma ficar mais intenso e os termômetros se aproximam dos 40°C. Já entre maio e junho, a temperatura costuma cair, podendo chegar aos 10°C.  Além do clima, os turistas devem ficar atentos ao fuso horário, pois o horário local de Cuiabá é uma hora atrasado em relação ao de Brasília.

Gastronomia

A combinação das culturas dos indígenas, bandeirantes e africanos faz a culinária mato-grossense ser um prato cheio aos visitantes. Quem aprecia pratos à base de peixe pode provar a mojica, preparada com filés de pintado ou cachara com mandioca, ou o pacu frito, empanado no fubá de milho, ensopado, assado em folha da bananeira ou direto na brasa. Também são opções o caldo de piranha, a piraputanga na brasa, o dourado assado e a caldeirada de bagres.

Arroz e carne seca dão o sabor do prato Maria Isabel, que pode vir acompanhado por farofa de banana da terra com farinha de mandioca. Para quem gosta de arriscar sabores mais exóticos, o fruto pequi enriquece pratos à base de arroz e frango e também é consumido em forma de licor. São inúmeras as opções da culinária local: paçoca de pilão, furrundu, pixé, bolo de arroz, francisquito e bolo de queijo.

Turismo

Bom Despacho PanoramicaCidade histórica com patrimônios da época das minas de ouro, Cuiabá está entre o planalto da Chapada dos Guimarães e o Pantanal, concentrando águas cristalinas e fauna e flora riquíssimas. Quem vai conhecer a região se surpreende com a natureza e a arquitetura que combina traços coloniais com outros estilos. Uma boa alternativa para conhecer um pouco da história local é visitar os museus do Morro da Caixa d’Água Velha, do Rio Cuiabá, de Mato Grosso, da Arte Sacra, da Pré-história, do Índio e de Pedras. O obelisco do Centro Geodésico da América do Sul, o SESC Arsenal e o SESC Casa do Artesão também são locais para visitar e comprar souvenires e artesanatos regionais.

Igrejas de várias religiões estão espalhadas pela cidade, como as de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, Igreja de Nossa Senhora do Bom Despacho, Catedral Metropolitana Basílica do Senhor Bom Jesus de Cuiabá, Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, Mesquita de Cuiabá, além da primeira igreja Presbiteriana do Centro Oeste Brasileiro e do Grande Templo da Assembleia de Deus. Cuiabá também possui opções de passeios a céu aberto, como os parques Mãe Bonifácia, Massairo Okamura, Zé Boloflô e o Horto Florestal. Também vale a pena conhecer as comunidades de São Gonçalo Beira Rio, de Bonsucesso, Limpo Grande e da Passagem da Conceição. Para completar as opções, a cidade conta com três grandes shoppings, bares, pizzarias, choperias e casas noturnas com sertanejo, tecno, MPB, sampa e pagode.

MATO GROSSO

Um dos mais ricos e diversificados estados do Brasil, Mato Grosso tem três dos biomas mais importantes do país – Cerrado, Pantanal e Amazônia. O constante crescimento econômico e demográfico é garantido pelo agronegócio, caracterizado principalmente pela exportação de commodities. No total, o estado possui uma área de mais de 900 mil km², com 141 municípios e cerca de 3,2 milhões de habitantes, fazendo fronteira com seis estados brasileiros e com a Bolívia. Com o 11º maior IDH do Brasil, o estado é rico em tradições culturais, como os festivais de Cururu e Siriri, a Dança dos Mascarados, a Cavalhada, a Dança do Congo e o Rasqueado. Entre as principais opções de passeio, estão lugares próximos à Cuiabá, como o Pantanal, a Chapada dos Guimarães, Nobres, o Lago do Manso e Jaciara.

Pantanal

Formado pela Bacia do Alto Paraguai, o Pantanal Mato-grossense é a maior planície alagada do mundo. Com mais de 138 mil km² de extensão, o acesso pode ser feito pelos municípios de Cuiabá, Poconé, Barão de Melgaço e Cáceres. Além de pesca e ecoturismo, quem vai ao Pantanal pode fazer safaris fotográficos e se hospedar em meio à natureza. A concentração de fauna da região é considerada uma das maiores do planeta, comparável às áreas de maior densidade animal da África.

Chapada dos Guimarães

A apenas 70 quilômetros de distância da capital, o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães reúne cachoeiras, grutas, cavernas, morros e formações rochosas em meio a cânions de arenito. Com fauna e flora do Cerrado brasileiro, a região já foi coberta por florestas tropicais, habitat de dinossauros e até mesmo fundo de oceano, há 500 milhões de anos. Quem vai à Chapada não pode deixar de conhecer a Cachoeira do Véu da Noiva, o Morro de São Gerônimo, a Caverna Aroe Jari e a Cidade de Pedra.

Lago de Manso

O maior lago artificial de Mato Grosso surgiu a partir do fechamento das comportas da Usina Hidrelétrica Manso, represando a água das bacias hidrográficas do Rio Manso e do Rio Casca. Com aproximadamente 42 mil hectares e um perímetro de 800 quilômetros, o Lago de Manso é maior do que a Baía de Guanabara e possui praias de água doce e belos morros, com destaque para o Morro do Chapéu e a Serra do Navio. Localizado a 86 km da capital, conta com a infraestrutura de pousadas, restaurantes e marinas.

Nobres

Localizado a 150 quilômetros de Cuiabá, o município faz parte do distrito de Bom Jardim e concentra uma série de belezas naturais. Na Serra do Tombador há inúmeras cachoeiras e grutas, além de sítios arqueológicos com pinturas e inscrições rupestres. A região é uma ótima opção para os apaixonados por mergulho de observação e outros esportes de aventura – são mais de 30 cavernas calcárias e lagos com águas cristalinas. Vale a pena conhecer a Cachoeira da Serra Azul, o Aquário Encantado, a Lagoa das Araras e a Gruta da Lagoa Azul.

Jaciara

A cidade de Jaciara, localizada a 143 quilômetros de Cuiabá, é o destino mais procurado pelos amantes de esportes radicais. Os rios e cachoeiras da região são ideais para a prática de atividades como o rafting e o rapel. O rafting geralmente é realizado nas corredeiras do Rio Tenente Amaral, abaixo da Cachoeira da Fumaça. Já para o rapel, os turistas costumam procurar principalmente a Cachoeira das Mulatas, uma queda d’água com 28 metros de altura, e a Cachoeira da Usina, com 25 metros de altura.

REALIZAÇÃO

ORGANIZAÇÃO LOCAL

PATROCINADORES DIAMANTE

PATROCINADORES OURO

PATROCINADORES BRONZE

PATROCINADORES COBRE